Afinal, para que serve o ácido fólico?

Tiane Brites 13 de outubro de 2011 6 5.911 visualizações   
Afinal, para que serve o ácido fólico?

Não faltam pesquisas sobre os benefícios do folato, também chamado de ácido fólico ou vitamina B9, no organismo. Entre os mais recentes, está um estudo conduzido por pesquisadores do México e dos Estados Unidos divulgado na revista científica Cancer Research.

Eles afirmam que esse micronutriente protege o pulmão contra o câncer, mesmo no caso dos fumantes. Outra pesquisa, do International Medical Center of Japan, em Toquio, aponta a substância como redutora do risco de depressão em homens. Todavia, para a farmacêutica bioquímica Helena Godoy, da Universidade de Campinas, é preciso tomar cuidado com a interpretação dos resultados.

“Por enquanto, são apenas hipóteses”, pondera. A especialista acredita, no entanto, que mesmo assim há bons motivos para apostar na vitamina. “Ela participa de reações químicas importantes e ajuda, sim, a prevenir contra doenças relacionadas a processos oxidativos, inclusive alguns tipos de câncer”, afirma.

O ácido fólico, encontrado em alimentos como brócolis e o espinafre e o zinco presente sobretudo nas ostras, elevam a produção das células sexuais masculinas. Essa é a conclusão de uma das mais completas pesquisas desenvolvidas sobre os impactos da alimentação na produção de espermatozóides, realizada pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva.

Durante 26 semanas, 103 homens considerados inférteis complementaram suas dietas com doses extras destes nutrientes. No final do processo, observaram um aumento de 74% no número de espermatozóides e ficou constatado que o zinco facilita a absorção do ácido fólico pelo organismo.

Segundo Dr. Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), uma dieta rica em ácido fólico é fundamental para a multiplicação celular, o que acaba resultando no aumento na produção dos espermatozóides. Ele afirma que é muito simples elevar a ingestão de ácido fólico. “Verduras de folhas verdes como o espinafre, por exemplo, podem conter até 100 microgramas deste nutriente por porção”, diz Dr. Durval.

O aumento de ácido fólico na dieta não implica necessariamente em espermatozóides mais saudáveis. “A dieta rica neste nutriente apenas nos permite estabelecer os níveis de ácido fólico que podem reduzir o risco de defeitos congênitos ligados aos pais, mas há outras questões também podem os espermatozóides, tudo depende dos hábitos que temos”, informa o médico nutrólogo.

IMPORTANTE PARA GESTANTES

Quando o assunto é ácido fólico, o primeiro benefício que vem à mente é a prevenção à malformação do feto. Para não deixar dúvidas, saiba que sua importância no desenvolvimento do bebê é consenso e está acima de qualquer suspeita. Uma das recomendações dos ginecologistas para as mulheres que pretendem engravidar é que elas tomem ácido fólico pelo menos três meses antes de engravidar – e continuem com o suplemento durante o primeiro trimestre da gestação.

DOSE DIÁRIA

400 microgramas é a recomendação diária de consumo de folato (ou ácido fólico). Vegetais crus e os orgânicos são os que concentram a subtância em maior quantidade.

AS MELHORES FONTES

Confira abaixo o ranking dos alimentos que fornecem doses generosas de vitamina B9 (ácifo fólico):

1º SHIMEJI (é uma espécie de fungo comestível, rico em vitamina B12 também)

Quantidade: 1 xícara – 794 mcg

2º BRÓCOLIS

Quantidade: 2 flores – 568 mcg

3º TOMATE

Quantidade: 1 unidade – 249 mcg

4º ESPINAFRE CRU

Quantidade: 2 xícaras – 239 mcg

5º FEIJÃO PRETO

Quantidade: 1 concha – 119 mcg

6º RÚCULA CRUA

Quantidade: 2 xícaras – 100 mcg

7º COUVE CRUA

Quantidade: 3 colheres – 70 mcg

Observação: Não cozinhe as verduras e legumes demais, pois acaba com o ácido fólico. O ideal é cozinhar os alimentos em um panela fechada, com o mínimo possível de água fervendo. Tente comer vegetais ligeiramente cozidos no vapor ou simplesmente crus.

Muitas mulheres não conseguem através da alimentação absorver toda a quantidade necessária de ácido fólico, principalmente durante o período gestacional, por isso os médicos orientam sobre a importância da suplementação com a vitamina.

As gestantes devem tomar um suplemento de ácido fólico assim que descobrem a gravidez, ou de preferência até antes de engravidar. É um comprimido pequeno, que não engorda e não tem efeitos colaterais, vendido baratinho nas farmácias ou distribuído em postos de saúde. O ácido fólico também pode estar presente em complexos vitamínicos especiais para grávidas.

Importante: Procure sempre um médico. Jamais tome medicamento sem orientação, mesmo os vendidos sem prescrição médica nas farmácias, pois cada organismo reage de forma diferente a cada componente da fórmula.

FONTE: Portal em Forma



6 Comentários »

  1. márcia magda 22 de junho de 2012 at 11:20 - Reply

    Vou começar a fazer a experiência com a ingestão de uma cápsula diária de ácido fólico, e espero que dê bons resultados.

  2. Nancy souto 21 de março de 2013 at 23:52 - Reply

    tomei mt medicação para artrite reumatóide crônica durante quatro anos, inclusive poliquimioterapia aos sábados; no domingo, para minimizar os efeitos colaterais, tomava um comprimido de ácido fólico receitado pela médica.

  3. Luis Eugenio Ferreira 16 de junho de 2013 at 17:07 - Reply

    Tuso bem. Só não referiu a sua relação à anemia. Será que tem alguma influência??

  4. Antonieta Catarina 28 de junho de 2013 at 23:30 - Reply

    estou tomando para ver se minha imunidade aumenta.bjs!!!

  5. Silvia Maria Ferreira de Souza 13 de setembro de 2013 at 17:35 - Reply

    Conversando com o meu psicólogo, ele se referiu ao acido fólico como um preventivo de câncer de mama, pois retirei um nódulo. Vou experimentar para ver o resultado.

  6. Linda Silva 16 de setembro de 2013 at 16:32 - Reply

    uso o comprimido e me sinto muito bem

Deixe sua opinião »

Plugin dos mesmos criadores deBrindes :: More at PlulzWordpress Plugins

Switch to our mobile site