Ganho de peso após cirurgia bariátrica

Tiane Brites 22 de maio de 2012 22 15.777 visualizações   
Ganho de peso após cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica (também conhecida como cirurgia de redução do estômago) costuma cursar com importantes resultados na perda de peso e na qualidade de vida dos pacientes. No entanto, muitos pacientes estranham quando são alertados que, se não tomados os devidos cuidados, poderá haver importante ‘re-ganho’ de peso após a cirurgia. Isso ocorre porque a obesidade é uma doença crônica, que ainda não possui cura apesar dos grandes avanços da medicina atual.

O principal estudo científico sobre os resultados da cirurgia bariátrica em longo prazo é conhecido como SOS (Swedish Obese Study). O estudo SOS demonstrou que ao longo do tempo, os pacientes tendem a recuperar parte do peso perdido após a cirurgia.

Foi demonstrado que após 2 anos da cirurgia, ocorria a maior perda de peso, cerca de 70% do excesso de peso; após 5 anos da cirurgia, metade dos pacientes operados ganham 20% do peso perdido; após 10 anos da cirurgia, apenas um terço dos pacientes mantêm o peso perdido nos primeiros 2 anos.

Quando dizemos que a cirurgia teve sucesso?

O corpo humano não funciona como uma máquina. Nosso organismo não pode ter seu comportamento previsto em simples fórmulas matemáticas. Existem diferentes formas de se avaliar o sucesso da cirurgia, mas cada caso deve ser avaliado individualmente.

Considera-se sucesso na cirurgia quando:

•Paciente perde 35 a 40% do peso total inicial após 2 anos da cirurgia ou
•Paciente perde 50% do excesso de peso em relação ao peso ideal após 2 anos da cirurgia

Quais fatores facilitam o ‘re-ganho’ de peso após a cirurgia?

1-Transtornos alimentares: compulsão alimentar, compulsão por doces, síndrome do comer noturno, dentre outros, são transtornos psicológicos que correspondem à principal causa de obesidade; após a cirurgia, se não devidamente diagnosticados e tratados, levam ao re-ganho de peso.

2-Baixa adesão ao acompanhamento clínico e nutricional: as reavaliações com o Endocrinologista e Nutricionista são fundamentais para se ajustar o tratamento dietético com as condições clínicas do paciente. A falta de proteína, por exemplo, leva à atrofia muscular, ganho de gordura e baixa resistência imunológica.

3-Baixa adesão à atividade física: quem se submete à cirurgia pensando que não haverá necessidade de mudar hábitos irá ficar decepcionado em pouco tempo. A falta de exercícios diminui a taxa metabólica, que é a capacidade de queimar gorduras. Exercícios regulares deverão ser realizados por toda a vida.

4-Má informação do paciente: entender que a cirurgia não é sozinha a solução mágica para a obesidade é muito importante. A falta de informação do paciente, falta de cooperação ou ainda a vergonha de retornar ao acompanhamento por estar ganhando peso novamente, faz com que muitos pacientes percam praticamente todo o resultado da cirurgia.

5-Modificações no organismo após a cirurgia: com o passar do tempo, o estômago e intestinos no paciente operado passam por algumas adaptações que permitem ao organismo absorver mais gorduras e açúcares; ocorre dilatação do estômago, diminuição da saciedade (pode ocorrer logo no sexto mês de operado), aumento das vilosidades intestinais (passam a absorver melhor alimentos calóricos).

Por Dr. Tarcísio Narcísio Silva – Médico Endocrinologista e Metabologista



22 Comentários »

  1. ana santos 23 de maio de 2012 at 21:37 - Reply

    Gente. Quatorze meses e eu ainda não consegui curtir a cirurgia de tanto medo que tenho de engordar novamente.

  2. milkinha 14 de junho de 2012 at 23:41 - Reply

    estou fazendo os exames pre-operatorios para a cirurgia, mas confesso que estou com um pouquinho de medo.

  3. Muriel 23 de junho de 2012 at 15:10 - Reply

    Olha galera, o máximo que eu cheguei a pesar foram 185kg. Esse foi o máximo que cheguei. Antes da cirurgia, fiz um tratamento de 2 meses com a nutricionista e consegui chegar na casa dos 175kg, no começo do tratamento eu estava com 182kg.
    Mas todo o procedimento (primeira consulta ao médico, etc) começou em JAN/2012. No dia 24/05//2012 e com 175,4KG eu operei.
    Quero deixar bem claro que essa é a história da MINHA experiência e que todo mundo tem um corpo e um metabolismo diferente.
    Eu tenho 1,96m de altura e não apresentava ser tão gordo assim. As pessoas até assustavam quando eu falava que pesava 180kg. Elas diziam que “não davam mais que 130kg”. Mas isso pelo fato de ser alto.
    Mas voltando ao assunto, no dia 24/05/2012 eu fui para mesa cirúrgica pesando 175,4KG. Acordei meio dopado na UTI e não sei que horas eram. Mas creio que era de tarde.
    Estava com MUITA, mas MUITA dor no corte. Algo a ponto de ser insuportável. Os enfermeiros e logo mais tarde meu médico também falou, que o primeiro dia não tinha o que fazer (além dos remédios que eu já estava tomando, aplicados na veia). Disseram que por conta do corte ser muito recente, o primeiro dia é terrível. — Além da costura superficial, há no mínimo mais seis camadas de costuras, uma em cima da outra “por dentro”. — Na manhã do dia seguinte, o enfermeiro me deu um banho e me colocou sentado em uma poltrona. Para que eu ficasse um pouco sentado e esperasse a ida para o quarto. (Se tudo ocorrer bem, é apenas um dia na UTI. Apenas para garantir que está tudo certo). O corte já não estava mais dolorido como antes (de ficar latejando, etc..) Mas ainda assim doía muito quando era realizado algum esforço/movimento.
    Não demorou muito e um enfermeiro veio me buscar e me levou para o quarto. Andando mesmo, pois eu precisava andar um pouco pra “acertar” as coisas lá dentro.
    Confesso que minha maior dificuldade nos 3 primeiros dias era levantar e sentar novamente na cama. A dor era grande e dava a impressão que os pontos iriam estourar.
    Como já foi dito, eu estava tomando remédios pela veia, estava com soro 24h por dia e os remédio nos seus respectivos horário, anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, etc.
    Apesar da extrema dor para conseguir sentar na cama e levantar. Eu fazia isso várias vezes ao dia. Eu apenas chamava alguma enfermeira pra ela tirar um pouco o soro para que eu pudesse andar um pouco sem ficar arrastando aquele negócio pelo corredor.
    Eu não estava sentindo nenhuma dor, a não ser a do corte quando ia levantar/sentar. Eu pensei que iria doer muito para tomar os líquidos. Mas a sensação era como se eu não tivesse feito nada. Não doía nada, eu não sentia nada. Eu apenas seguia o que a nutricionista do hospital falou. Pequenos goles e com frequência. Sempre tinha água, chá, suco e água de côco a minha disposição. E nos horários das refeições principais, me traziam caldo de sopa e gelatina líquida. Porém, tirando a água, todos era sem adoçante. A nutricionista disse que de começo o adoçante poderia causar náuseas. Isso era horrível, tomar suco de caju/maracujá e chá sem adoçante era extremamente horrível e amargo. A nutricionista disse que caso fosse extremamente insuportável, ela coloria adoçante. Porém era aconselhável tomar sem adoçante. Mas vá lá, né pessoal. Precisamos fazer algum esforço. E outra, a coisa que eu menos queria era ter náuseas e vomitar, devido a dor no corte que isso causaria.
    Minha recuperação foi excepcionalmente excelente, foi muito rápida e sem nenhuma complicação. As enfermeiras ficaram maravilhadas com fato da minha evolução. Disseram que nenhum paciente conseguia ficar deitado ou andar sozinho, devido a dor, é claro. Mas comigo, também doía, porém era aceitável, não era uma dor exorbitante. Ah, e eu esqueci de dizer no começo. Eu tenho apenas 23 anos, e por isso minha recuperação foi um pouco mais rápida. Segundo o médico, a idade também influência muito na recuperação.
    No segundo dia que estava no quarto, já começou a me dar gases. Quando contei isso ao médico, ele brincou e disse: “Olha só, já está curado! Esse é o melhor sinal de que tudo ocorreu perfeitamente e seu intestino começou a funcionar’.
    No terceiro dia, as diarréias começaram. E para o meu desespero (risos) o médico ficou ainda mais contente e disse que isso era maravilhoso, pois tudo estava funcionando perfeitamente.
    Pois bem, eu operei dia 24, numa quarta-feira as 7h da manhã e na segunda-feira, dia 28, as 10h da manhã eu já estava na minha casa e deitado em minha cama.
    Comecei com a dieta líquida… primeira semana, sem problemas, segunda semana já começou a complicar. Eu não sentia FOME, eu sentia VONTADE de comer. Mesmo tomando apenas 50ml de líquidos, você não irá sentir nenhuma fome. Podem acreditar!
    Mas fazer o que? Eu não podia comer e ponto. Não tinha o que fazer.
    Eu não cheguei a comentar, mas sou fumante, muito ansioso e extremamente compulsivo (e já fazia idéia de que isso iria fazer com eu sofresse muito de começo!). Tentei parar de fumar junto com a cirurgia, porém não consegui. Fiquei 1 semana sem fumar, e pelo fato de eu ter ficado extremamente estressado e irritado, eu voltei a fumar novamente. Resolvi que esse não era o momento certo pra parar de fumar. O cigarro me ajudava bastante a controlar minha ansiedade. Eu fumo, porém não bebo nada alcóolico, o que segundo a psicóloga era ótimo. Pois quem tem o hábito de beber, costuma sofrer demais com a abstinência.
    Hoje, faz exatamente 30 dias que operei. E no total eu já perdi 30kg… 10kg antes da cirurgia e 20kg após a cirurgia.
    Já entrei na dieta semi-pastosa e semana que vem espero entrar na dieta pastosa. Até hoje, não vomitei nenhuma vez e não passei mal com nada. Basta você seguir direitinho. É fácil? Não, nem um pouco! O corpo emagrece, mas a mente continua gorda. Você tem várias recaídas, várias vontades de comer, etc…. Mas você consegue! E não se esqueçam do acompanhamento psicológico e nutricional.

    Eu resolvi dar esse depoimento porque antes de fazer a cirurgia eu li muito a respeito. Li várias histórias e depoimentos e acho isso de extrema importância. Tanto a caráter motivacional, quanto para esclarecer algumas dúvidas.
    Eu quero deixar bem claro que eu nunca fui um gordo depressivo e de mal com a vida. Sou muito alegre, extrovertido e encaro a vida como um parque de diversão.
    Já tentei inúmeras dietas, medicações, regimes, etc…. Foram mais de 10 anos nessa vida.
    O motivo pelo qual me levou a fazer essa cirurgia foi a qualidade de vida. Eu sempre gostei muito de esportes, correr, natação, volley, etc… Mas devido ao peso e ao sedentarismo que isso nos leva, eu nunca tinha ânimo para fazer nada.
    Agora, estou louco para que passe os 90 dias de repouso sem esforços e eu possa começar a construir minha nova vida, entrando numa academia, caminhando, pedalando, fazendo coisas que eu gosto, etc…

    Para vocês que tem vontade de fazer, porém tem medo.
    Eu digo apenas duas coisa.
    1º – Vocês precisam ter em mente que haverá uma drástica mudança na sua alimentação para o resto da vida. Mesmo com o estômago dilatando um pouco com cerca de 2 anos após a cirurgia, você nunca mais conseguirá comer as quantidades que comiam antes, nem que seja forçadamente… não terá mais espaço para isso.

    2º – A cirurgia em si, não é um bicho de 7 cabeças.
    Como eu sou muito ansioso e já fui preparado para o pior, achando que seria uma puta dor, muitos vômitos, aquele sofrimento infernal. E para minha surpresa, eu cai do cavalo! No meu caso, foi 100% tranquilidade!

    Um abraço e sigam os seus sonhos.
    Seja ele esteticamente ou qualidade de vida!

  4. Alessandra 23 de junho de 2012 at 15:37 - Reply

    Tambem estou na fase final do processo pre-operatorio e com muito receio… Sao muitas informacoes e confesso que me sinto um pouco confusa com tudo isso. Ainda mais que meu IMC atual oscila entre 34 e 36. Estou com muito medo de nao ser aprovada na pericia do plano de saude e sou contra ter que engordar pra fazer a cirurgia.

  5. Patricia @PattyzinhaDF 29 de junho de 2012 at 13:57 - Reply

    Eu tenho 32 anos, nunca fui gorda, passei 15 anos nos anorexigenos, e foi qdo os tiraram de circulação, além disso quebrei o pé e fiquei imovel por meses, e qdo pisei no chão, logo cai, pois ja tinha saido dos 65kg pros 120KG pirei geral, me isolei e cheguei aos 140KG, foi qdo me arrastei pra um posto de saude e o médico me deu o encaminhamento pra bariatrica aqui em Brasilia, ja se foram 1 ano e meio, agora peguei os laudos e vou p cirurgião, eu não tenho vida social e nem saio na rua, mesmo assim fui liberada pela psicologa que foi bacana comigo, eu não vou desistir e peço a vcs q não o façam, me sinto uma aberração por onde passo, e qse não saio, resolvi querer o melhor pra minha vi)a!! Ufa!!!! Foi um desabafo!! Kisses meu face é https://www.facebook.com/PattyzinhaDF

  6. maria ines 7 de julho de 2012 at 19:43 - Reply

    bom hoje eu estou um pouco depremida pois já faz 4 meses que fiz a cirurgia e só perdi 23kg pelo que tenho lido e pesquizado quem já fez a cirurgia neste tempo perdeu muito mais, estou muito ansiosa e beliscando muito há esqueci de falar tomo amitipilina será que pode ser isso que me deixa ansiosa;Isso foi uma forma de desabafo obrigado. se alguem já passou por isso ou está passando me responda por favor bjus até…

  7. adson c nascimeto 9 de julho de 2012 at 20:19 - Reply

    Inicio de 2011 encontrei um colega de trabalho que me falou “irmao vai ficar nessa?” mostrou me a marca da cirurgia dizendo “tem 3 dias que me operei” ah eu fiquei encantado ,corre atras do cirurgiao ,dr Marcio Cafe,marquei a consulta estava com 151k,comecei a fazer varios exemes, estava apto para cirurgia ,dia 22/11/11 as 16hs ,fui para sala de cirurgia ,onde tudo ocorreu na mais perfeita normalidade,so a noite que vomitei bastante ,porem dentro da normalidade,na mesma noite ja estava andando moderadamente ,com 8 dias ja estava andando normal ,diriginado e ja na academia,com 15 dias ja havia perdido 15k ,pensem que alegria ,dai em diante peguei mais pesado ainda na musculaçao ,hoje 7 meses depois ja perdi 49k.

  8. Alessandra Kehl 20 de julho de 2012 at 0:36 - Reply

    Operei dia 06-03-2012,tenho 4 meses e uns dias de cirurgia.dia 06-07 me pesei e tinha perdido 34 kilos mais de uns dias p/cá ando comendo de tudo e sentindo uma fome horrorosa,como de tudo e não passo mal estou até com medo do meu estomago ter laceado pois parece que nada mata minha fome,fui me pesar hj e para minha surpresa engordei 2 kilos estou louca de raiva…Aí a anciedade aumenta e a gente acaba pirandooo…Nossa nem sei oq fazer é muito ruim esta sensação vou ver se dou uma maneirada agora apesar que não acho que comi bastante p/engordar 2 kilos…Alguém já passou por isso?

  9. sandra 27 de julho de 2012 at 21:36 - Reply

    Gente prestem muito atencao, a gastroplastia foi a melhor coisa que me aconteceu, porem hj apos 14 meses de operada 48k a menos, estou toda encolhida na cama, a mais de 30 minutos, com uma dor insuportavel. Tive uma crise compulsiva e comi alem da conta. Cheguei aqui, apos pesquisar algo pra aliviar a dor. Pessoal o estomago e de gente magra, o corpo esta um espetaculo, mas a cabeca (principalmente na TPM) e de gordo!
    Faco terapia 1 vez por semana a acompanhamento com a psiquiatra.
    Cortei todo e qualquer tipo de acucar da minha vida.
    Morro de medo de engordar de novo.
    Ainda me vejo gordinha, mas tds falam que preciso me tratar.
    Amo ginastica, e sempre exagerei nos exercicios para poder comer. Ferrei coluna e joelho, por isso virei duas.
    Agradeco a Deus por essa bencao. Mas tds os dias ainda e de muita luta.

  10. mirelia 8 de agosto de 2012 at 19:36 - Reply

    Gente hj fazem 10 meses q fiz minha cirurgia bariatria ja perdi 38k sou outra pessoa tenho mais vontade de viver,sou bem mais feliz ,tive problemas como toda cirurgia de grande porte,mas o susto ja passou,tinha IMC 44 hj é 33.Agradeço a Deus e a todas as pessoas que me apoiaram,amo todos vcs.

  11. Rita Estebanez 2 de setembro de 2012 at 15:01 - Reply

    Oi Pessoal! Passei pela cirurgia de redução de estomago no dia 23/07/2011, hoje com um ano e um mês de operada, posso falar que estou realizada e muiito feliz. Quando operei estava com 120 kilos com um IMC de 49, hoje estou com 58 kilos e já estou com IMC de 24. Até o proprio médico ficou surpreso com a minha recuperação. Posso falar que ñ me arrependo de ter feito e faria tudo de novo. Hoje já estou fasendo os exames para começar as cirurgias reparadoras pois já fui liberada pelo médico. Para quem ainda vai passar por esse procedimento eu digo ñ tenha medo vá em frente pq vale a pena ñ de ouvidos a certas pessoas quando vem para vc com palavras de derrota pq foi o que mais ouvi. E graças a Deus hoje posso passar por elas como vencedora. É só fazer tudo que o médico pedir, passar pelas fases das dietas sem anciedade, faça tudo com gosto e força de vontade para que lá na frente vc possa falar sou vencedor ou uma vencedora e aproveitar com sabedoria o que a vida lhes reserva. E que Deus esteja com vcs.

  12. cineia 19 de setembro de 2012 at 8:17 - Reply

    Eu estou muito feliz com minha nova vida!
    dia 30 de julho de 2012 fiz a cirurgia que tanto esperei…hj esta fazendo 48 dias que fiz BYPASS GASTRICO..confesso que ate hj nao sentir nada nem na cirurgia nem pós cirurgia..ja eliminei 16 kilos
    claro que com ajuda de caminhadas e a alimentaçao saudavel que venho levando ,apesar que os 30 dias apos a cirurgia foi somente liquido..agora ja passei para alimentaçao pastosa, me sentindo muito bem..minha auto estima la em cima…espero ate em dezembro ter perdido uns 30 kilos..ai sim meu natal estara completo…indico a todos com obesidade esta cirurgia, e podem ficar tranquilo que se voce ajudar nos procedimentos medicos tudo correrra bem…

  13. andre luis vital 19 de setembro de 2012 at 9:56 - Reply

    Ola,bem,fiz minha cirurgia no dia 14/04/2012,estava com 166 kg,fiz a cirurgia em video,hoje estou com 125kg,gostaria de deixar só uma força pra quem vai fazer,siga todas as orientaçoes corretas do seu medico e principalmente de seu nutricionista,seja determinado com os exercicos,pois eles que vão fazer vc ter uma grande perda de peso,e se possivel tente fazer a cirurgia em video,a recuperação e maravilhosa,eu não sei o que é sofrer.
    E AGREDITE EM DEUS.
    http://www.facebook.com/#!/andreluis.vital

  14. Marcelo 17 de outubro de 2012 at 17:08 - Reply

    Operei dia 26/08/2011, hoje 17/10/2012 faz 1 ano e 2 meses que operei, tinha 130kg no dia da cirurgia, + pressão alta, arritmia, dores na coluna, joelho, tornozelo, apnéia, roncava feito um urso polar, sentia um sono arrebatador durante o dia e dirigindo, cheguei a dormir diversas vezes ao volante, mas nunca sofri acidentes. Hoje estou com 75kg, jogo futebol, corro 3 vezes por semana, não tenho mais dores, pressão alta, arritmia, apnéia. Como o depoimento do colega Muriel, a cirurgia em si não foi o problema, operei num dia sai no outro, também não tinha fome, mas tinha vontade de comer e não podia, portanto o pior são os dois meses pós cirurgia, mas segui à risca as recomendações médicas, eu fiz Bypass – Capella – Gastroplastia por Grampeamento – Fobi, usando o método de laparoscopia, (mínima incisão). Eu recomendo, pois desde os 18 anos de idade, fazia dietas, tomava remédios, e só agravei minha saúde, com o famoso efeito sanfona. Porém como todos dizem, a cirurgia é uma segunda chance, você tem que mudar a cabeça também, hoje em dia creio que tenha conseguido não pensar mais como gordo, pois sempre me policio para mastigar mais vezes e colocar pequenas porções no prato, e ainda deixar comida no mesmo, aquele negócio de “não deixe comida sobrando que é pecado” esquece, deixe comida no prato e se eduque a pegar menos e comer 6 vezes por dia, coisas saudáveis. Espero e me esforço muito para que daqui 5, 10 anos eu esteja com o mesmo peso de hoje, e não entre na estatística de operados que voltaram a engordar. De qualquer forma hoje em dia estou no paraíso, não tenho mais vergonha de sair, não me isolo mais, e compro roupas em qualquer loja, esta é a melhor parte, além de jogar futebol 2x por semana. Em resumo, façam a cirurgia, sigam as orientações médicas à risca e risquem de suas vidas o refrigerante. Andem todos os dias pelo menos 1 hora. Abraço a todos e boa cirurgia a todos que estão prestes a fazê-la, para quem esta na fase de exames e espera da resposta do plano de saúde não desistam, continuem firmes.

  15. angelica 28 de outubro de 2012 at 23:21 - Reply

    Operei no mes 05/2005, emagreci, engordei novamente porque comia pouco varias vezes ao dia e em 03/2009, tomei vergonha na cara, me matriculei em uma academia, nao suportava a ideia de imaginar que iriam me usar como exemplo de ” conheco alguem que fez a cirurgia e nao deu certo”, tinha 117 kg, hoje tenho 65 kg, ha 05 meses fiz a abdominoplastia, que coisa boa, parece que tirou um monstro da minha barriga, eu trabalho fora e cuido da minha casa (o tempo para exercicio eu tenho que correr atras), vou para a academia 6 horas da manha, faco meia hora de esteira em ritmo rapido e meia hora de musculacao, quando canso da academia caminho ate a torre do pico do jaragua logo cedo, pelo menos 05 dias da semana me exercito, faco um suco na centrifuga com maca, cenoura, beterraba, salsao, abacaxi e tomo em jejum, pode parecer calorico mas e ele que me da energia e nao fui reprovada em nenhum dos exames que o cirurgiao plastico pediu e foram muitos, boa sorte a que for se submeter a reducao, queria que todos obesos tivessem a oportunidade que nos tivemos.

  16. EDILMA 23 de janeiro de 2013 at 20:41 - Reply

    E ja tenho 6 anos de cirurgia nunca passei de meu peso ideal, antes da cirurgia eu pesava 110kilos hj peso 60 kilos.nao como muito nao bebo comendo,morro de medo de engordar

  17. ERIKA CHRISTYNA ANACLETO 21 de fevereiro de 2013 at 12:48 - Reply

    bom pessoal, fiz minha cirurgia no dia 11/12/2012, hj fazem 2 meses e 10 dias que fiz, não me arrependo de ter feito, perdi 23 kls, mais fico pensando será que não deveria ter perdido mais? não consigo comer de 3 em 3 hrs e por isso acho que não consegui perder mais peso . será???????

  18. ana claudia barreto 24 de fevereiro de 2013 at 10:21 - Reply

    Bom dia, fiz a bariatrica a pouco mais de 10 anos, onde tive a perda de 75 kilos e por vontade prorio engordei 20 kls pois estava magra e muito estranha agora tenho tempo para realizar as cirurgias plasticas de retirada de pele, hj tenho 76 kilos e mantenho sem problemas o que vem a me encomodar são as peles do braço, barriga e mama, mas a qualidade de vida e boa pois eu ainda sou hipertensa mas hj controlavel.

  19. Marcia 21 de março de 2013 at 11:19 - Reply

    Operei em 2008, perdi 46kg, fiquei bem legal. Em 2011 tentando engravidar utilizei medicação para dar uma força, engordei em 09 meses, quase 15 quilos, e de lá para cá já totalizam 30 quilos ganhos, mais 16 e re-ganho tudo que consegui eliminar, não segui nada do que era preciso, reeducação alimentar, exercícios, melhor qualidade na alimentação, somando isto à medicação foi o que consegui, a Medial é uma burocracia horrorosa para conseguir acompanhamento e olham com aquela cara que dá vontade de se enfiar em um buraco, bem fundo de preferência. Tô bem perdida, bem chateada, cheguei a marcar consulta com o médico de Curitiba que está com uma técnica para re-ganho de peso, e daí após emagrecer tomar jeito e fazer disto realmente minha nova condição de vida. Tô buscando opções de ajuda em SP (capital) mas não encontro nada….se alguém souber de algum médico ou equipe que pudesse me dar uma luz (mesmo que seja fora do convênio) ficaria muito agradecida. Enfim, recomendo sim, 100%, mas que seja feita a mudança pra valer, cirurgia, reeducação cerebral, que é o que na verdade deve acontecer. Se alguém tiver alguma ajudinha para dar, eu agradeço desde já! A paz!

  20. Ana Maria 17 de agosto de 2013 at 1:13 - Reply

    Gente coragem !, está é só a primeira e mais dificil fase .Nada a mais, acreditem !!!
    Tenho 10 anos de bariatrica, emagressi e ao longo destes 10 anos acabei ganhando os ridículos 20 % normais,que ódio !!!!
    Tenho uma vida praticamente normal, lógico que não aguento esforço físico demasiado,sinto fadiga e sensação desmaio.Vivo controlando minha nutrição e relaxei no exercicio físico,por isto perdi massa muscular e tenho fadiga ao esforço maior.
    Já fiz cirurgia plástica abdomem/mama/coxas ,todas ficam cicatrizes,essas vão variar muito com a pele e o profissional cirurgião,mas cicatrizes ficammmmmmm . Costumo brincar que hoje sou igual a boneca Emília, toda feita de remendos e faladeira.KKKKKKKK
    Tenham fé e perseverança, acredito que todas nós tivemos muitos motivos para tomar a decisão de fazer cirurgia bariatrica. E não existe fabula na história humana, cada decisão tem seus altos e baixos, cabe a nós ter esta consciência e abraçar com amor nossa decisão .
    Só temos uma obrigação após passar por todos estes sofrimentos e provações, SER FELIZES E FAZER FELIZ !!!!
    Momentos tristes sempre existiram, mas são só alguns momentos que não devem sobressair sob os momentos felizes.
    Quando fiz minha primeira plástica cheguei no consultório chorando de tantas dores, minha médica me colocou de frente para um espalho e espalhou algumas fotos antes da plástica. Nesse instante ela me disse: olhe no espelho e veja as fotos, o que são estas dores perante a sastifação do resultado obtido ? .
    É por aí irmãos bariátricos !!! , parabéns pela decisão pela vida. Que Deus sempre os Abençoe !

  21. Irene 29 de agosto de 2013 at 21:08 - Reply

    Ola… sou a Irene , fiz cirurgia bariatrica no dia 5 de junho de 2012.Fui muito feliz pra mesa de cirurgia,estava realizando um sonho .Td correu bem,qdo abri meus olhos estava na sala de recuperacao,depois fui levada para a Uti,la correu td as mil maravilhas ,no outro dia de manha ja me levaram ao quarto.E no outro dia (07 de junho) ja pela manha ,10 hs o medico me deu alta.
    Na minha casa senti muitas dores ,tive febre,mas foi artrose que atacou no osso acima do estomago,mas superei e hoje estou magra,magrissinha.Eu pesava 100 kgs hoje estou pesando 60kgs. Ja fazem 1 ano e 2 meses ,faco caminhadas todos os dias e isso ajudou muito o emagrecer.
    Se alguem precisar fazer a cirurgia nao tenham medo,que e a melhor coisa que pode acontecer na vida de um gordo ou gorda.Um abraco a todos que estiverem lendo esse comentario.Bjuss!!!

  22. Francisco Pereira 29 de outubro de 2013 at 11:32 - Reply

    Primeiro quero agradecer Deus por todo os sucesso da cirurgia, e depois a Drº Tarciso, que de forma bem profissional e competente , realizou minha cirurgia, eu pesava, 157,kg . hoje com 10 meses de operado , passei a pesar 93 kg , . eu vivo melhor com esse 64 kilos a menos. tudo em minha vida melhorou, tenho mais vontade de viver , passei a gostar mais de min, estou muito feliz. Que Deus ilumine sempre , a mãos de Drº Tacisio. pra que ele possa , fazer muitas pessoas felizes. como eu sou hoje…!

Deixe sua opinião »

Plugin dos mesmos criadores deBrindes :: More at PlulzWordpress Plugins

Switch to our mobile site