3

Deficiência de Vitamina D: como tratar

Deficiência de Vitamina D: como tratar

Qual o papel do zinco na saúde

O zinco desempenha funções vitais em nosso organismo: ajuda a manter o equilíbrio de fluidos, controla a contração muscular, carregar oxigênio para a musculatura e regular o metabolismo energético. O zinco é componente essencial de muitas das enzimas que promovem as reações químicas em nosso corpo, necessárias à saúde e bom funcionamento do organismo. Além disso, é essencial na promoção do crescimento e desenvolvimento normais.

O zinco acelera a cicatrização de lesões, fortalece o sistema imunológico e participa na síntese do DNA, enfim promove a saúde. Durante a gravidez, infância e adolescência, o zinco desempenha um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento.

Implicações da deficiência do zinco no organismo

A deficiência do zinco pode ser observada por pequenos sinais como unhas quebradiças ou com manchas brancas, pele áspera, perda de apetite, perda de olfato,  cabelos opacos, irritabilidade, letargia, diminuição da concentração e da memória, cansaço, etc. E trazer graves conseqüências para a saúde como: gerar retardo no crescimento, comprometimento da função mental e do sistema imunológico, dermatite e malformação fetal.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 33% da população mundial sofre de carência de zinco. No entanto, esse mineral encontra-se em praticamente todas as células do nosso organismo, principalmente nos ossos, olhos, fígado, próstata e testículos.

A deficiência de vitamina D na vida adulta resulta em osteomalacia, condição caracterizada por acentuado amolecimento dos ossos, que leva a deformidades, principalmente nos membros, coluna, tórax e pelve.

Estudos, baseados nas planilhas nacionais de equilíbrio alimentar da Organização de Alimentos e Agricultura (FAO) das Nações Unidas, sugerem que quase a metade das pessoas no mundo, especialmente aquelas nos países mais pobres do Sul e Sudeste da Ásia e da África, têm insuficiência de zinco na sua dieta alimentar.

Dosagem de zinco?

A dosagem ideal de zinco para se manter uma boa saúde é de 11 miligramas diários para os homens e 8 para as mulheres. Como o organismo não produz zinco, ele depende de fontes externas para seu suprimento. Ingerir essa quantidade não é tão difícil assim, já que apenas a alimentação contribui para a recepção do nutriente.

Fontes de Vitamina D:

- A maior fonte de absorção de vitamina D é a exposição da pele à luz solar;
- Alguns alimentos apresentam grandes quantias desta vitamina, como por exemplo, manteiga, fígado e gema de ovo, peixes e mariscos, carnes, frango, cereais integrais e semente de abóbora e girassol, castanha do Pará, amêndoa, nozes, ostra.

Não ingira zinco indiscriminadamente

Apesar de saudável, o zinco não pode ser ingerido indiscriminadamente, por meio de suplementos alimentares sem prescrição médica, pois seu excesso pode causar outros problemas de saúde.

Por esse motivo, os especialistas concordam que a melhor maneira de ingerir vitaminas e minerais é por meio dos alimentos, até para evitar o risco de consumir doses exageradas que se tornam tóxicas.

A deficiência de vitamina D causa o raquitismo, que consiste em malformação óssea, acarretando em baixa estatura e ossos fracos que não suportam o peso corporal.

A deficiência de vitamina D no homem pode ser devida a uma ingestão inadequada e/ou à falta de uma absorção adequada de luz solar que converte o 7-diidrocolesterol em colecalciferol.

A vitamina D:

- Promove a absorção intestinal ativa do cálcio ;
- Estimula o sistema de transporte ativo de fosfato no intestino e, em conjunto com o paratormônio (PTH), ela age para mobilizar o cálcio do osso e aumentar a reabsorção renal de cálcio e fosfato.

FONTE: Portal Terra e Bbel

Fundadora do MagraEmergente.com, ex-obesa mórbida, tendo emagrecido mais de 85kg após cirurgia de redução de estômago e futura nutricionista.

3 Comentários para “Deficiência de Vitamina D: como tratar”
  1. capreta comentou:
  2. Concepción Barros comentou:
  3. Cristiane Giraldi comentou:

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *